Canal de atendimento atendimento@medaula.com.br
(31) 3245-5781 (31) 9 8882-8953
Rua Grão Pará, 737 Conjunto: 1101 - 11o andar, BH
CNPJ: 07.254.304/0001-24

DERMATOSES NEUTROFÍLICAS

27 de Maio, 2021

Este módulo SEMPRE é cobrado em provas de concurso e do TED, com diferentes abordagens. Os principais temas cobrados são a síndrome de Sweet e o pioderma gangrenoso, mas todo o capítulo deve ser estudado com atenção.

As dermatoses neutrofílicas constituem um importante grupo de doenças que afetam o tegumento cutâneo e que possuem, como característica comum, a presença de um infiltrado NÃO infeccioso de neutrófilos na derme e/ou epiderme.

Esse grupo de doenças apresenta um espectro heterogêneo, porém relacionado, com significativa sobreposição dos achados histopatológicos e mecanismos patogênicos, e apresenta abordagem terapêutica similar.

A classificação das dermatoses neutrofílicas baseia-se no reconhecimento
de características clínicas e patológicas, bem como na identificação de doenças associadas. Uma classificação didática, que facilita a compreensão desse grupo de doenças, baseia-se na localização histológica do infiltrado
neutrofílico, que tem influência nas manifestações clínicas de cada doença.

SÍNDROME DE SWEET
Sinônimo: dermatose neutrofílica febril aguda.
A Síndrome de Sweet (SS) é o PROTÓTIPO DAS DERMATOSES NEUTROFÍLICAS. É caracterizada por neutrofilia, febre, lesões cutâneas e eritematosas e dolorosas, infiltrado neutrofílico difuso na derme e resposta rápida à terapia com corticosteroides.

Possui 3 formas clínicas: IDIOPÁTICA OU CLÁSSICA, ASSOCIADA À MALIGNIDADE E INDUZIDA POR DROGAS. E as condições mais frequentemente associadas são infecção do trato respiratório superior ou gastrintestinal, presença de neoplasia hematológica ou sólida, doença inflamatória intestinal, gravidez e ingestão de drogas.

A doença se distribui de forma universal entre as raças. Entre os adultos, as mulheres são mais comumente afetadas, principalmente pelas formas idiopática e induzida por drogas, sendo o episódio inicial entre os 30 e 50 anos de idade. Em relação aos casos associados a neoplasias (20% dos casos), encontramos distribuição igual entre os sexos. Os casos descritos em crianças são raros (8% do total), distribuem-se igualmente entre os sexos e são precedidos de uma a três semanas por doenças infecciosas do trato respiratório superior. Até 50% dos casos podem ser idiopáticos.

Enviar um Whatsapp
1
Quer falar com uma consultora?
Olá, como podemos te ajudar?
Powered by