Canal de atendimento atendimento@medaula.com.br
(31) 3245-5781 (31) 9 8882-8953
Rua Grão Pará, 737 Conjunto: 1101 - 11o andar, BH
CNPJ: 07.254.304/0001-24

ESCABIOSE

16 de setembro, 2020

Sinônimo: sarna. A escabiose é causada por um ácaro, o Sarcoptes scabiei var hominis. Esta variação indica que a infestação é espécie-específica, ou seja, provoca infestações do homem para o homem, e essa variante não afeta animais (um animal não transmite sarna ao homem como, popularmente, acredita-se).

É uma doença universal, não tendo preferência por raça, idade ou sexo. A transmissão se dá por contato pessoal, entretanto, o risco de adquirir escabiose não tem relação com a higiene pessoal, esta terá impacto na exuberância das manifestações clínicas.

A fêmea mede 0,4 mm de comprimento e o macho 0,2 mm. A cópula ocorre no túnel escavado pela fêmea e, após o acasalamento, o macho morre. O túnel se inclina da camada córnea em direção à granulosa.

Cada fêmea vive de 4 a 6 semanas e põe cerca de 40 a 50 ovos ao todo. Os ovos, em 3 a 4 dias, viram larvas hexápodes, saem do túnel e vão para superfície através de sulcos escavados. Nesse percurso, transformam-se em ninfas octópodes e depois em ácaros adultos, emergindo em 5 a 6 dias. Ciclo do ovo no adulto: 2 semanas.

Fora do hospedeiro, os ácaros sobrevivem por 24 a 36 horas em temperatura ambiente. Há preferência por áreas que não possuam folículos pilosos, nem grande produção de sebum. Um indivíduo com escabiose possui, somente, cerca de 12 parasitas em todo o corpo! Já os pacientes com escabiose crostosa apresentam grande quantidade de ácaros.



Raspado de pele: ácaro fêmea com ovo pronto para deposição.

Quadro clínico da escabiose

O PRURIDO é a manifestação principal da escabiose e apresenta uma característica marcante: a piora no período noturno. O início ocorre 3 a 4 semanas após a infecção, juntamente com o aparecimento de pápulas inflamatórias. Quando um indivíduo é reinfestado, as lesões e os sintomas são imediatos.

Dermatoses parasitárias II

As lesões da escabiose resultam de dois processos:

– Lesões pápulo-vesiculosas: ocorrem no local dos sulcos produzidos pelo ácaro adulto e larvas;
– Lesões eritemato-papulosas: quadro disseminado e relacionado à resposta imunológica.

O sulco, ou túnel, é a lesão patognomônica da escabiose, porém não é facilmente visualizado (prurido o rompe). A distribuição clássica das lesões de escabiose é axilas, mamas, pênis, nádegas, espaços interdigitais das mãos, cintura e pés.

Escabiose do recém-nascido e dos jovens

– Ocorre em crianças MENORES DE 2 ANOS;
– Infestação rapidamente se torna mais generalizada;
– Lesões nas regiões palmoplantares, face e couro cabeludo;
– Vesículas são comuns em neonatos (sem reflexo de coçadura);
– Irritabilidade, má alimentação, e falha em ganhar peso;
– Pode simular mastocitose.

TIMOR AGORA: Epidemia de escabiose (sarna) é caso de saúde pública ameaçada  em Timor-Leste

Escabiose dos idosos

– A pele do idoso reage menos ou de maneira atípica;
– Sintoma, assim como no adulto;
– Lesões no dorso ocorrem com frequência (podem ser tratadas erroneamente como prurido senil).

Escabiose nodular

– Fenômeno de hipersensibilidade que ocorre em locais que havia escabiose ativa;
– Após o quadro de escabiose clássica, o paciente pode apresentar nódulos intensamente pruriginosos na região da bolsa escrotal, pênis, região e axilas;
– HTPL: pode se apresentar como um pseudolinfoma (infiltrado dérmico denso e pleomórfico, composto por plasmócitos, eosinófilos, linfócitos e histiócitos).

Sarna crostosa ou norueguesa

– Forma de hiperinfestação com uma grande quantidade de ácaros;
– Já foi associada a pacientes com síndrome de Down, demência, pacientes subnutridos e idosos;
– Atualmente, é associada à imunodepressão: pacientes em quimioterapia, portadores de doenças malignas, transplantados e HIV-positivos;
– Lesões hiperqueratósicas e crostosas; unhas espessadas e distróficas;
– Diagnóstico diferencial: doença de Darier e psoríase.

Quer ficar por dentro de todo os nossos conteúdos?

Enviar um Whatsapp
1
Quer falar com uma consultora?
Olá, como podemos te ajudar?
Powered by