Canal de atendimento atendimento@medaula.com.br
(31) 3245-5781 (31) 9 8882-8953
Rua Grão Pará, 737 Conjunto: 1101 - 11o andar, BH
CNPJ: 07.254.304/0001-24

URTICÁRIA E ANGIOEDEMA

5 de agosto, 2020

A urticária é um padrão de resposta cutânea caracterizada por uma erupção súbita de lesões edematosas e pruriginosas, com bordas definidas, de localização, tamanho e forma variados. É de natureza efêmera, com a pele retornando ao aspecto normal geralmente em período que varia de uma a 24 horas. Está relacionada à liberação de mediadores químicos pelos mastócitos na derme, dos quais o principal é a histamina. Entretanto, também existem mediadores não histaminérgicos envolvidos. O edema é restrito à derme superficial.

O AngioEdema (AE) é o termo empregado para descrever uma manifestação cutânea caracterizada por edema bem demarcado e sem cacifo (sinal de Godet). É causado pelo mesmo mecanismo fisiopatológico que a urticária, mas ocorre nas camadas mais profundas da derme e do tecido celular subcutâneo. A face, língua e pálpebras são comumente afetadas, mas também pode envolver mãos, pés, genitália, membranas mucosas e outras partes do corpo. Pode causar dificuldade respiratória se houver comprometimento de laringe.

URTICÁRIA
Segundo Bolognia, estima-se de 1 a 30% a incidência de urticária na população em geral ao longo da vida, variando-se faixa etária e amostra (urticária crônica tem pico na 4ª década, e em crianças, a urticária aguda é a mais comum). A prevalência de urticária aguda e crônica é maior em mulheres.

Entre os pacientes com urticária, 50% continuarão a apresentar a doença um ano após a visita inicial ao médico, e 20% continuarão a experimentar episódios da doença por mais 20 anos.

O quadro caracteriza-se por lesões pruriginosas geralmente múltiplas, apresentando diversos tamanhos, em qualquer área do corpo, com duração de no máximo 24 horas, sem lesão residual. O desconforto noturno é comum (prurido é mais intenso nesse período), atrapalhando o sono. Podem ocorrer sintomas sistêmicos como sudorese, calafrios, fadiga e lassitude. Em quadros mais graves, pode haver artralgias e sintomas digestivos. Nesses casos, é importante lembrar de urticária vasculite, ou síndromes urticariformes, como diagnóstico diferencial.

Durante o período menstrual, as mulheres podem apresentar piora do quadro.

ANGIOEDEMA
No angioedema, o edema ocorre na derme profundamente e no tecido subcutâneo, ou submucoso. Em vez de apresentar eritema e prurido da lesão ponfosa, as áreas acometidas apresentam coloração normal e dor, além de mostrar acometimento maior, menos definido. Duram, em média, 48 a 72 horas, e são seguidos por período refratário com muita frequência.

A crise de angioedema pode ser desencadeada por trauma físico ou emocional. A boca pode ser afetada, e o intestino raramente é afetado. Grande parte dos casos de angioedema permanece como idiopáticos.

Observado com frequência associado à urticária, podendo constituir parte do quadro de outras formas de urticária. O prognóstico é pior quando isso ocorre, com 75% dos pacientes apresentando quadro de sintomas recorrentes por mais de 5 anos. Pode manifestar-se isolado ou associado a outros sinais e sintomas de reação anafilática sistêmica, como dispneia, sincope, sibilância, hipotensão e taquicardia.

Enviar um Whatsapp
1
Quer falar com uma consultora?
Olá, como podemos te ajudar?
Powered by